100%

Vereadores aprovam mudanças em lei para incentivar a inovação tecnológica

                   Há algum tempo vem se discutindo a importância de se incentivar novas tecnologias e com isso agregar a economia local, aproveitando, sobretudo, a mão de obra que vem sendo preparada nas universidades instaladas na região e que oferecem cursos na área.
               A criação do Conselho Municipal de Inovação com a Lei Complementar nº 197 que trata do Incentivo à Atividade Tecnológica e de Inovação aprovada e sancionada no ano passado, trouxe uma nova perspectiva chamando diversas entidades, a comunidade e a própria administração municipal para a responsabilidade de desenvolver o setor. Os primeiros passos vem sendo dados e ajustes nesta mesma lei foram aprovadas por unanimidade na sessão desta quarta, 18, na Câmara de Vereadores de Araranguá, para melhorar sua efetividade.
                 O projeto de autoria do Poder Executivo foi defendido durante a sessão pelo vice-prefeito e presidente do conselho, Primo Menegalli Júnior, e trata de correções de erros de digitação, amplia a contribuição do setor público e privado nas ações de desenvolvimento da inovação, modifica a posição de alguns representantes do conselho e determina um piso anual de recursos do município para a elaboração de projetos e outras ações que beneficiem o setor. “Não é um projeto simples, nenhum membro do conselho tem experiência prática nisso, mas pretendemos buscar os melhores resultados possíveis plantando para o futuro. Esta proposta de alteração da lei foi debatida pelo conselho. Pretendemos ajudar as empresas a reduzir custos, ampliar receita e produção. Tem muito o que se discutir mas estamos no caminho”, afirmou o vice-prefeito que estava acompanhado do servidor, Paulo Pacheco, que também integra o conselho.
No início da semana, membros do conselho discutiram a alteração da lei com o presidente da casa, Daniel Viriato Afonso, e alguns vereadores. O encontro aconteceu no gabinete da presidência. “A tecnologia e o mundo digital são as maiores fontes de riqueza atualmente. Portanto, acredito que toda a contribuição com o desenvolvimento do setor e da nossa economia é bem recepcionada. Muito importante apostar na inovação!”, comentou o presidente, Daniel.
                A forma como foi conduzida a discussão do projeto também foi elogiada pelos vereadores, que tiveram alguns dias para conhecer os detalhes e estudar a matéria.

Notícias