100%

Ciee e Casa do Oleiro participam de sessão

Ainda durante a sessão da Câmara de Vereadores de Araranguá desta quarta, 08, duas participações marcaram os trabalhos. A pedido do vereador, Neno Fontoura, o superintendente executivo do Centro de Integração Empresa Escola – CIEE, Aníbal Dib Mussi, fez um levantamento dos trabalhos realizados pelo serviço no estado e no município. “São muitos os benefícios apresentados pelo Ciee, principalmente, em dar oportunidade para os jovens estudantes ingressarem no mercado de trabalho”, disse.
Também por solicitação do vereador, Neno, representantes da Casa do Oleiro, que é um centro de recuperação de dependentes químicos, relataram as necessidades da casa. “Atuamos no voluntariado e na intenção de ajudar as pessoas. Em dois anos de existência já contribuímos com muitas famílias que nos procuram, mas infelizmente não conseguimos fazer tudo sozinhos e, por isso, pedimos a ajuda dos vereadores para nossa manutenção”, relatou a fundadora do centro, Márcia de Freitas.  Sensibilizados, os vereadores se comprometeram em estudar formas de contribuir com o trabalho da Casa do Oleiro. “Vamos analisar as formas de podermos colaborar com este trabalho tão importante”, garantiu o presidente, Daniel Viriato Afonso, em sua fala. 
Protocolos desta Publicação:Criado em: 09/11/2017 - 14:44:41 por: Morgana Costa Daniel Kindermann - Alterado em: 09/11/2017 - 14:44:41 por: Morgana Costa Daniel Kindermann

Notícias

Alunos do SENAC tem aula prática na Câmara
Alunos do SENAC tem aula prática na Câmara

Foram recepcionados pelo presidente, Daniel Viriato Afonso, que explicou o processo legislativo e as etapas para aprovação das leis, como se dá atuação dos vereadores e conheceram a última peça orçamentária que tramita na casa e deve ir a votação nas próximas sessões

Alunos da Escola Clóvis Goulart conhecem a Câmara
Alunos da Escola Clóvis Goulart conhecem a Câmara

A ida ao Legislativo do município fez parte do projeto do professor de geografia, Elvis Campagnollo, que teve como objetivo ensinar os adolescentes sobre a atuação dos poderes constituídos, qual sejam, Executivo, Judiciário e o Legislativo.